Mais Próxima Comercial e Distribuidora: 0800 779 7000

Copa e novas tecnologias prometem aumentar venda de TVs no Brasil em 2018

Em ano de Copa do Mundo, é sempre assim: como o brasileiro é apaixonado por futebol, as vendas de TVs disparam. Em 2018, não será diferente a previsão é um aumento de no mínimo 30% com relação ao ano de 2017. O Polo Industrial de Manaus, que concentra toda a produção brasileira de televisores, contratou em janeiro/18 aproximadamente mil funcionários temporários para atender ao aumento da demanda, que já começou a ser sentido no ano passado. Segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, boa parte do estoque para a Copa foi produzida em 2017, mas uma leva adicional precisa sair das fábricas nos próximos três meses. Caso contrário, as lojas não terão tempo para colocar os aparelhos nas prateleiras.

Os indicadores são positivos, apesar do mercado estar longe de repetir o desempenho de 2014, quando a venda atingiu 15 milhões de TVS – e poderia ter sido mais, se as projeções iniciais não tivessem sido modestas, o que afetou o ritmo de produção. O cenário para 2018 é diferente, diz Lourival Kiçula, presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros). Agora, as vendas serão crescentes, mas dentro de uma nova realidade.

O ano de 2017 representou o fim de um período de dificuldades para o setor. De janeiro a setembro, as vendas de televisores cresceram 31%, empurradas, principalmente, pela queda dos juros e pelo aumento do crédito à pessoa física, além de uma base comparativa bastante baixa. Em 2018, esperar-se um novo incremento de vendas.

O Brasil é um mercado com enorme potencial. Pesquisas mostram que existem mais de 40 milhões de TVs de tubo instaladas nos lares brasileiros, o que corresponde a cerca de 40% do total de aparelhos. Para efeito de comparação, na Argentina, o índice está em torno de 25%. Nos Estados Unidos, é inferior a 10%.

A próxima frente para impulsionar as vendas são as Smart TVs e os aparelhos com tecnologia 4K (ou Ultra HD), que prometem imagens com resolução quatro vezes superior ao atual Full HD. As Smart TVs já atingiram 80% dos negócios no fim do ano.

FONTE: CB Correio Braziliense

By | 2018-02-24T13:33:19+00:00 fevereiro 24th, 2018|Artigos|0 Comments

Leave A Comment